Toda a esperança num ponto de Luz

Este ano tive o privilégio de poder contemplar diferentes céus estrelados: 6 países, 3 continentes, 2 oceanos… Sempre que me permiti admirar a escuridão da noite, acabei por me deixar preencher pela consciência da pequenez dos meus problemas, das minhas dúvidas ou ansiedades, em contraste com a grandiosidade do infinito dos céus. Aperceber-me que para o céu também eu sou um ínfimo ponto de luz, mas que mesmo assim sou parte integrante deste cosmos, afasta-me dos pensamentos negativos centrados nos meus problemas e preenche-me de uma gratidão imensa por tudo aquilo que sou e tenho.

Acabei a semana passada a desafiar-me em algo que nunca tinha experimentado, um trail nocturno. A corrida tem-me ajudado a exercitar o trabalho por objectivos: decido que vou correr x km e, portanto, independentemente das dificuldades que possa sentir, se traço isso como objectivo, vou ter que o alcançar, desistir não é opção. Tive a sorte de ser noite e da escuridão das montanhas pôr em destaque um céu deslumbrante. E, por isso, esta “simples” corrida acabou por se transformar não só na exploração dos limites da minha resistência, mas também num exercício de acção de graças. Para mim, olhar para o céu e admirar cada ponto luminoso é lembrar-me da presença constante de Alguém bem maior que eu e é encher-me da certeza que tudo aquilo que está para vir certamente é bom. E, com esta consciência, não há limites àquilo que eu possa alcançar.

dsc_0035

Anúncios

One thought on “Toda a esperança num ponto de Luz

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s